amore a prima vista (volpini italiani e altro)

25 ago 2015

Países emergentes afogados pela onda do URSO





Era assim bom quando reinava o Touro, os títulos subiam e em tantos gritavam ao milagre econômico. O tempo da falsa ingenuidade para alguns acabou, caímos na mais pura realidade. Teríamos todos que odiar o fanatismo, seja de onde vier: religioso, politico, desportivo. Muitos preferem ser sepultados com as ruínas do telhado sobre  a cabeça que escutar o barulho das  trincas. Aconteceu o que devia acontecer: em 2008 com a falência da Lehman Brothers, os Bancos Centrais, a Federal Reserve, a Banca da Inglaterra, do Japão, da Comunidade Europeia bateram moeda e jogaram no mercado. E' assustadora a quantia total de dinheiro do balanço  destes bancos nos últimos seis anos, se estenderam de 7300 bilhões de dólares, é o 10% do produto interno bruto de todo o planeta. Serviram  para reduzir os interesses e evitar a deflação nesta área, porém quem vai pagar o pato serão os países emergentes, que pegavam financiamentos com baixo interesse. Para muitos governantes este dinheiro parecia cair do céu. Pecado que sobraram somente eles para acreditar em Papai Noel. No caso do Brasil, a Petrobras, a Vale e outras se encontram com débitos em dólares, imaginem agora que as taxas de juros voltarem a aumentar, que delicia! Cada desvalorização da moeda faz com que o debito seja mais pesadinho. Se a China era um ótimo
comprador, ai de nos com a situação na qual se encontram, nesta pesada hora eles vão lamber as feridas e serrar as portas. No Brasil o que foi feito com tanta demagogia e com imensa roubalheira, não era fruto de modernização, esforço produtivo, escolarização,  mas de um circulo vicioso: deram um peixinho para uma multidão de pobres que tiveram rapidamente acesso a compras compulsivas, e não será sem dor voltar para trás. O sólito grave problema da nossa sociedade, governo e oposição são grandes culpados, e não existem inocentes. Precisamos imediatamente de uma turma nova de políticos, que nada tenha a ver com os de sempre. Saim das universidades professores e estudantes a sociedade brasileira precisa de vocês, de outra forma não haverá futuro.